Semana Farroupilha 2015 - de 07 a 20 de setembro de 2015

 

O Campeirismo Gaúcho e a sua Importância Social e Cultural

O tema de 2015 dos Festejos Farroupilhas é "O CAMPEIRISMO GAÚCHO E A SUA IMPORTÂNCIA SOCIAL E CULTURAL"

Aprovado no 63º Congresso Tradicionalista Gaúcho, realizado no mês de janeiro de 2015, na cidade de Uruguaiana (4ª Região Tradicionalista) o tema trás como objetivo a valorização do homem do campo e desta forma auxiliar na compressão das atividades sociais e culturais que envolvem o gaúcho.

O tema “campeirismo gaúcho” permite compreender costumes, símbolos, valores, ideias e tradições, valorizando assim os diferentes aspectos que contribuem para a formação do gaúcho denominado campeiro. Para que possamos compreender estas práticas evidenciadas e reafirmadas pela tradição gaúcha, o segmento social escolhido é o peão campeiro.

A identidade cultural do gaúcho dito campeiro também se resulta do cruzamento de várias etnias, que assim contribuíram para que hoje tenhamos estas características que são únicas do nosso povo. A contribuição social do peão campeiro também está presente nas formações de nossas cidades. Com o seu linguajar característico e diferenciado, devido a sua região de origem (serra, fronteira, planalto, campanha e litoral), tem contribuído sobre maneira para a formação do meio urbano.

Trabalhar o campeirismo é reconhecer a sua importância em todos os aspectos. É podermos estudar seus métodos de trabalho antiquíssimos e que em tempos atuais ainda são praticados, muitos mantendo a mesma essência e forma artesanal com que eram feitos.

Espera-se com este modesto trabalho, contribuir para a compreensão, divulgação e valorização do gaúcho campeiro, figura esta que é parte importante no surgimento do que hoje se vivencia nas tradições de nosso estado.

Tópicos a serem trabalhados:

Sugestões a serem trabalhadas durante os festejos são a relação entre o homem e o cavalo, a música campeira, o laço, afazeres domésticos, mãos gaúchas no couro, galpão, a tosquia, o alambrado e a ordenha.

1 - Relação entre o homem e o cavalo - 

  • Apresentar a convivência entre homem e cavalo, por exemplo a luta entre domar e ser domado foi estreitando-se, de tal forma que quando se fala no termo gaúcho, logo se remete ao homem campeiro montado em seu cavalo.
  • A  atuação na lida campeira, onde o animal torna-se imprescindível para os ofícios do dia a dia, marcações, campereadas, rondas noturnas, recorrer o campo, castrações, comitivas e tropeadas.
  • O convívio entre o peão campeiro e o cavalo em nossas zonas rurais e urbanas é muito comum, desde o simples fato da utilização para montaria e cavalgadas, onde é usado para ir à missa, bolicho, fandango, entre tantos outros acontecimentos, até a sua utilização no ambiente de trabalho.

2 - A música campeira

  • Apresentar o gaúcho campeiro, atuando em seus momentos de lazer e descontração como artista, expressando suas habilidades, em torno da música campeira ou música de raiz, pajadas e poesia gaúcha.
  • Pesquisar os principais instrumentos musicais do Rio Grande do Sul: viola, rabeca, violão, gaita e outros.

3 - O laço

  • Surgimento e introdução do laço do Rio Grande do Sul
  • Apresentar  tipos de laço e origem, composição do laço
  • Trabalhar a pratica da vaca parada com as crianças.
  • Pealos
  • O laço no imaginário social

4 - Afazeres domésticos  - no início da criação das estâncias o trabalho da mulher esteve muitas vezes ligado aos afazeres domésticos, zelando sempre pela estrutura familiar. A participação feminina foi, e ainda é, fundamental em todo o contexto histórico, social e cultural do Rio Grande do Sul.

  • Apresentar atividades como: fazer comida, pão, doces, costuras, tirar leite, cuidar da horta e outros.

5 - Mãos gaúchas no couro

  • Apresentar o trabalho do guasqueiro, suas próprias técnicas na fabricação de utensílios de montaria e outros.
  • Tratamento no couro e modelos de tranças de couro.
  • Utilização do couro na vestimenta do gaúcho.

6 - Galpão

  • Apresentar tipos de galpões, utensílios usados, mobiliario e outros, partes componentes do galpão, sua fincionalidade.

7 - Tosquia

  • A comparsa e (composição das diversas atividades)
  • Cuidados com os animais após a tosa.
  • Ferramentas;
  • Ambiente da tosquia;
  • O preparo do local

8 - O Alambrador

  • Utilização, o profissional (o  alambrador), materiais usados no alambrado, ferramentas utilizadas e nomenclaturas.

9 - Ordenha

  • Origem, finalidade, termos utilizados e a atividade em si.

 

Fabiano Vencato